quarta-feira, 27 de junho de 2018

Que linda feluca, que lá vem, lá vem...



Um dos momentos mais gratificantes da curta passagem pela bela 
zona de Assuão, a antiga Siena greco-romana e a Suanit faraónica, 
é o passeio de feluca, que dura cerca de uma hora, entre a margem
oriental (onde acostam os grandes barcos de cruzeiro) e a margem
ocidental, para visitar a típica «aldeia núbia», um dos aglomerados 
locais que recebeu parte da população deslocada pela construção
da Barragem de Assuão em finais dos anos 60 do século passado.

Navegando de feluca, por entre as muitas ilhotas do Nilo em Assuão
(do antigo egípcio suanit, que significativamente quer dizer comércio),
podem ser apreciados alguns rochedos com inscrições hieroglíficas,
como aquela que se vê na segunda imagem, gravada no bloco granítico
onde se detetam os níveis de subida das águas ao longo dos milénios.

O texto hieroglífico apresenta a titulatura completa do rei Psametek II,
da XXVI dinastia saíta (Época Baixa), o qual teve um curto reinado 
de apenas seis anos (594-588 a. C.), o suficiente, porém, para enviar
uma expedição contra a Alta Núbia (Kuch) e deixar várias inscrições
como aquela que aqui se apresenta em duas colunas de texto vertical.

Quem se oferece para traduzir o texto hieroglífico?

1 comentário:

  1. Disponho de algumas fotos disso. Uma em que estou presente, pelo menos, parcialmente...o fotógrafo não foi muito bom...enfim...

    ResponderEliminar