quarta-feira, 11 de julho de 2018

Núbia: templo de Uadi es-Sebua



No décimo segundo dia de viagem continuou o aprazível cruzeiro na Núbia
a bordo do «Omar Khayam», que levou o grupo de viajantes até ao templo
de Uadi es-Sebua, isto é, o «Vale dos Leões», designação local inspirada
na pequena alameda de esfinges leoninas que antecede o pilone do templo
dedicado ao deus Amon, por isso ele chama-se Per-Amon (Casa de Amon),
onde apenas resta uma figura colossal de Ramsés II, a outra foi destruída.

No pátio do templo vê-se Ramsés II oferendo cativos subjugados a Amon
e a Ré-Horakhti, estando ainda o grande rei a cultuar várias divindades,
entre as quais Amon-Ré, Mut e Iusaés, uma deusa ligada à masturbação 
primordial de Atum na criação do mundo, e no interior restam vestígios
de decoração cristã, provando que o edifício foi usado como igreja.

Depois os viajantes seguiram para o templo de Dakka, situado mais a norte,
sendo necessário caminhar bastante até lá chegar para entrar no edifício,
dedicado ao deus Tot, após o que o grupo se dirigiu para o improvisado
cais local para entrar numa chalupa do «Omar Khayam», passando antes 
pelas ruínas do pequeno templo de Maharaka, dedicado a Ísis e a Serápis.

Sem comentários:

Enviar um comentário